quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Cataclisma

                              
                                                    
                            

                                      Eu, hoje
                             Só sei de mim, ontem.


                             Ando muito atormentado
                             Pra saber de mim...
                             Agora.

                             Jairo Cerqueira

8 comentários:

Lou Albergaria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lou Albergaria disse...

Então estás muito melhor do que eu... pois não sei de mim nem ontem, nem hoje e muito menos amanhã... aliás, nem sei se existo hoje e tampouco se acordarei amanhã... aqui ou em AVATAR...

Então, levante as mãos para o céu e agradeça vc saber pelos do ontem...

BEIJO GRANDE!!!!


Deixei uma resposta pra ti no AMORA.

Obrigada por seu comentário! Você ampliou meu modo de enxergar meu próprio post.

Menino, você é um arraso!!!!

Marcio Nicolau disse...

trate de saber.

E é bom dizer: só existe o Agora.

Jairo Cerqueira disse...

hehehe
Há momentos em que a coisa pega e o cérebro, inteligentemente se abstém de tudo aquilo que não ajuda o corpo.
Valeu, meu rei.
Um abraço.

Bípede Falante disse...

Jairo, os meus tormentos são tormentos, mas são nítidos e eu me vejo super bem quando estou neles, não que eu goste do que vejo, mas me vejo de verdade :)
beijos

Ianê Mello disse...

É ... acontece, amigo.

Conciso, verdadeiro e belo.

Bjs.

Lou Albergaria disse...

Menino,

Não vai ficar chateado comigo por causa daquele mal-entendido, hein!!!!

Beijos!!!

Posta mais poemas aí! Adoro ler você!

Adorei a frase ao lado: falta tenta coisa que se faltasse mais uma não haveria lugar pra ela. Não!!! ESSA FOI FULMINANTE! Detonou geral!

BEIJOS!!!

Lu

Lou Albergaria disse...

Há 3 presentes pra vc no SEMENTE DE AMORA!

BEIJOS!!!


Tenha um lindo fim de semana!


Lu