terça-feira, 31 de agosto de 2010

Liberdade "CELADA"

        

                                    


                         
Grades que se ficam ao meu redor
Espaço compilado a me conter.
Como pode nesse mundo tão imenso
Com latifúndios e alqueires prolongados
Ter tantas celas oprimindo e espremendo
Concorrendo com corrente o livre arbítrio.
Me pergunto e te pergunto
Ao mesmo tempo...
Melhor ser livre dentro de um espaço curto
Ou ser um preso numa imensa pradaria?
Então prefiro conversar comigo mesmo
Tomar cuidado; não esbarrar em minha sombra
A me iludir com horizontes mentirosos
Por isso eu verso à marteladas os meus versos
E no reverso desses versos tão perversos
Revelo minhas frustrações às escondidas.



                          Jairo Cerqueira

13 comentários:

Bípede Falante disse...

Jairo, um poema na mesma linha de quem tem alma e não tem liberdade. Forte, também, à martelada :) e provocativo, que você é de provocar!
bjs.

Graça Graúna disse...

Me pergunto e te pergunto
Ao mesmo tempo...
Melhor ser livre dentro de um espaço curto
Ou ser um preso numa imensa pradaria?



Parabens, meu querido peeta e educador Jairo de Salinas. E a poesia continua se perguntando sobre a liberdade que estão roubando de nós.
Paz em Ñanderu,
Grauninha

Anônimo disse...

Caro poeta,
Podemos estar presos ( e livres) por vontade, já disse o poeta!
abçs
ღ W.

Gerana Damulakis disse...

O poema me deixou aqui pensando. E não sei a resposta para a pergunta se é melhor ser livre dentro de um espaço curto, ou ser preso numa imensa pradaria.

Jairo Cerqueira disse...

Bípede, é uma cutucada - de leve - nas ilusões da vida.
bj.

Jairo Cerqueira disse...

Grauninha, obrigado pelo pouso nesse espaço que é carente de vocês.
Bj.

Jairo Cerqueira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lou Albergaria disse...

Tá meio brabo, hein, Moço?!

Poema contundente, forte!

Adorei!

Saudades!!!!!!

BEIJO GRANDE!!!

Jairo Cerqueira disse...

Um pouquinho só, Lou!
Bjs.

Jairo Cerqueira disse...

Anônimo, é uma verdade, mas às vezes a coisa vem por imposição.Isso acontece quando a natureza resolve brincar de manipular o nosso livre arbítrio.
Um abraço.

Bípede Falante disse...

Jairo, vi o seu comentário no blog da Jacklyn. Como é que você tá?
Tá indo bem?
Eu tive TVP na perna esquerda em 2007 e já estava com um grande coágulo na virilha e uns pequenos nos pulmões. Sofri o pão que o diabo amassou, mesmo porque eu já estava sofrendo antes que eu tinha quebrado os dois pés em um acidente. Dê notícias!
bjs.

Bípede Falante disse...

Jairo, vi o seu comentário no blog da Jacklyn. Como é que você tá?
Tá indo bem?
Eu tive TVP na perna esquerda em 2007 e já estava com um grande coágulo na virilha e uns pequenos nos pulmões. Sofri o pão que o diabo amassou, mesmo porque eu já estava sofrendo antes que eu tinha quebrado os dois pés em um acidente. Dê notícias!
bjs.

Jairo Cerqueira disse...

Bípede,já estou recuperado. Difícil mesmo foi ficar três meses sem poder tomar cerveja nos finais de semana. Obrigado, amiga poeta.
Bjs.